Tigresa
Caetano Veloso

« Caetano Veloso
« Testi e canzoni

Caetano Veloso - www.umbriajazz.com  -  Foto G. Belfiore Caetano Veloso - www.umbriajazz.com  -  Foto G. Belfiore
Tigresa
Caetano Veloso
Uma tigresa de unhas negras
E íris cor de mel
Uma mulher, uma beleza
Que me aconteceu
Esfregando a pele de ouro marrom
Do seu corpo contra o meu
Me falou que o mal é bom e o bem cruel
Enquanto os pelos dessa deusa
Tremem ao vento ateu
Ela me conta com certeza
Tudo o que viveu
Que gostava de política
Em mil novecentos e sessenta e seis
E hoje dança no Frenetic Dancin’ Days
Ela me conta que era atriz
E trabalhou no Hair
Com alguns homens foi feliz
Com outros foi mulher
Que tem muito ódio no coração
Que tem dado muito amor
E espalhado muito prazer e muita dor
Mas ela ao mesmo tempo diz
Que tudo vai mudar
Porque ela vai ser o que quis
Inventando um lugar
Onde a gente e a natureza feliz
Vivam sempre em comunhão
E a tigresa possa mais do que o leão
As garras da felina
Me marcaram o coração
Mas as besteiras de menina
Que ela disse não
E eu corri pra o violão num lamento
E a manhã nasceu azul
Como é bom poder tocar um instrumento
Tigre
Caetano Veloso
Una tigre dalle unghie nere
E l’iride color del miele
Una donna, una bellezza
Che mi é accaduta
Sfregando la pella di oro bruno
Del suo corpo contro il mio
Mi disse che il male é buono e il bene crudele
Mentre i peli di questa dea
Tremano al vento ateo
Lei mi racconta con precisione
Tutto quanto ha vissuto
Che le piaceva la politica
Nel millenovecentosessantasei
E oggi balla nel Frenetic Dancin’ Days
Mi racconta che era attrice
E lavoró in Hair
Con alcuni uomini fu felice
Con altri fu solo donna
Che porta molto odio nel cuore
Che ha dato molto amore
Distribuendo molto piacere e molto dolore
Ma allo stesso tempo mi dice
Che tutto cambierá
Perché sará molto felice
Inventando un luogo
In cui uomini e natura
Vivano felici in comunione
E la tigre sia piú poderosa del leone
Gli artigli del felino
Mi hanno marcato il cuore
Ma le stupidaggini puerili
Che lei mi ha detto, no!
E son corso alla chitarra in un lamento
E il mattino é nato azzurro
Com’é bello saper suonare uno strumento
raffaella.fuso@yahoo.it
Copyright 2007- Fuso Raffaella - Tutti i diritti riservati